SLOW TOURISM

fotografia-slow-tourism-festas-da-vila-de-ancaNão vamos deixar a Vila de Ançã, sem dar a conhecer algumas das suas festas populares e religiosas, bem como algumas lendas e costumes.

Comecemos pelas Lendas e Costumes:

  • Lenda da fundação da Vila: Num dia de Verão, bem quente, no Século VII, oito monges enviados pelo Patriarca do Ocidente S. Bento, cansados da longa marcha, sentaram-se à sombra de uma árvore, numa colina, onde comeram. De seguida como era seu hábito, agradeceram a Deus um dia tão bonito bem como a sua refeição. Admiraram a pequena ribeira, a vegetação e o Monde Alto. A Sul ainda apreciaram a mancha azulada da Serra da Lousã. Nessa altura, algo insólito aconteceu, um bando de corvos negros voando em linha recta, para Norte e a dada altura mergulharam num certo ponto da floresta, a que os monges atribuíram um sinal do Senhor que aquele seria um excelente local para o estabelecimento do povoado.  E assim nasceu Ançã.
  • Lenda da construção da Capela de São Bento: Um certo dia, uma mulher humilde dirigiu-se à furna de uma encosta para ir buscar casira (calcário que se esfarela e quando misturado com água pavimenta lareiras, eiras e as divisões térreas das habitações mais humildes). Aí viu uma imagem de São Bento, o que lhe causou grande espanto, correu para a Vila a contar o sucedido. O Padre organizou logo uma procissão para ir buscar a imagem do Santo e colocou-a no altar da Igreja Matriz, qual não foi o espanto quando no dia a seguir verificaram que a imagem do Santo tinha desaparecido. Foi organizada uma busca, e a imagem foi encontrada no local onde a mulher a tinha encontrado. Organizou-se nova procissão, mas esta desapareceu novamente e assim sucessivamente. Assim se chegou à conclusão que era aí que S. Bento queria ficar sendo aí construída a Capela.
  • Lenda do Marquês de Cascais: Reza a lenda  que o Marquês de Cascais, desterrado na sua casa em Ançã, por ordem de D. Pedro II, um dia sentiu grandes saudades do seu Palácio em Lisboa. Mandou então juntar uma grande quantidade de terra de Ançã. Com uma parte desta cobriu o estado da liteira que o levou a Lisboa e a outra levou-a para o seu Palácio onde a distribuiu pelo chão das salas. A dada altura D. Pedro teve conhecimento que o Marquês tinha abandonado o desterro e interrogado sobre o sucedido respondeu assim: “desde o meu desterro não deixei de calcar e por o pé em terra do degredo”.
  • Relíquia do pão e queijo: As festas de Aniversário de São Bento prolongavam-se até altas horas, tendo os Padre o costume de levar para si pão e queijo. As crianças não resistiam ao vê-los comer e estes começaram a dividir a merenda com eles. Daqui nasceu o costume de distribuir após as cerimónias religiosas pão e queijo a todos os fiéis. Os adultos começaram a ver esta dádiva como uma relíquia e começaram a guardá-la a dizer que por virtude do Santo, a relíquia não apanhava bolor, é verdade que o pão fica de um ano para o outro e não apresenta manchas de bolor.

Festas populares e religiosas:

capela-de-s-sebastiao-slow-tourism

Capela de São Sebastião

Em Janeiro, pode participar da Festa do Mártir São Sebastião, com raízes que se perdem no tempo. Os festejos estão directamente relacionados com a chegada à idade adulta, e todos os anos em Janeiro, a vila assiste aos jovens a assumirem a responsabilidade de honrar o Santo

 

 

 

bolo-de-anca-slow-tourismEm Março pode assistir à Feira do Bolo de Ança,  que se realiza anualmente,um dos ex libris da Vila. Esta tem como objectivo principal preservar o produto único e genuíno e preservação do método tradicional de confecção desta iguaria.

imagem-slow-tourism-anca-procissaoJá em Julho, entre 25 e 30 do mesmo, pode ficar a conhecer a Festa do Arraial de São Tomé, o seu programa é composto por várias cerimónias religiosas e profanas, das quais tem destaque a bênção do gado na Capela de manhã e na parte da tarde tem lugar o cortejo de carros alegóricos as marchas com as mais variadas coreografias e as cavalhadas que vão em romaria até à Capela de São Tomé, no dia 25.

nascente-de-anca-slow-tourismJá no mês de Setembro, pode ainda participar da Festa do Senhor da Fonte. Estes festejos têm uma particularidade – a festa da Feijoada do Senhor da Fonte, esta é servida ao lado da nascente, no recinto da Festa. Além da Feijoada, há também muita animação, etnografia, etc.

Assim terminamos esta pequena viagem por Ançã.

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s