SLOW TOURISM

ancaO Slow Traveler, ao viajar tem em mente,  conhecer o local que escolheu para “viver” nas férias e isso envolve um conhecimento da História e tradições do lugar eleito. Mais do que uma forma de viajar o Slow Tourism é uma filosofia de vida. Aprender a desacelerar, para viver mais e melhor. Estar presente.

O Slow Travel incentiva a conexão com as pessoas, os lugares bem como com a história e cultura do local. O grande objectivo do Slow Traveler é viver uma experiência especial. Qualquer um pode realizar uma viagem “Slow” sendo suficiente ter o desprendimento necessário para abrir mão de visitar tudo em troca do privilégio de viajar sem pressa.

A partir de hoje vamos iniciar uma viagem Slow pela Vila de Ança, freguesia de concelho de Cantanhede.

Não existem respostas precisas, sobre a questão, desde quando é esta localidade habitada pelo Homem, dada a escassez de fontes. Contudo vestígios existentes permitem afirmar a presença do Homem desde o Neolítico.

Com segurança, pode afirmar-se que Ançã era uma “antiga povoação fluorescente”, à altura dos Romanos.

Após a Reconquista Cristã, Ançã já era um povoado cristão como referido em documento datado de 937. À altura da reconquista definitiva de Coimbra, embora Ançã não fosse uma vila régia, integrava o território de Coimbra, situação que se manteve até ao Reinado de D. Fernando, que em 1371 assinou um documento que a elevou a vila, concedendo-lhe privilégios, regalias e demarcando-lhe a extensão do seu território.

Em 1540, é concedido novo foral. Era costume os Reis recompensarem Senhores pelos serviços por estes prestados ao Reino, dando-lhes terras, Ançã não fugiu à regra e foi outorgada a fidalgos, até que em 1863, Mouzinho da Silveira acabou com os Senhorios.

O século XIX foi algo atribulado, uma vez que após as invasões francesas, no inicio do liberalismo, deram-se inicio às reformas administrativas, o que teve por consequência a perda de algumas freguesias. A 31 de Dezembro foi extinto o concelho de Ançã, sendo criada a freguesia de Ançã e foi integrada no concelho de Cantanhede situação que se mantém até aos dias de hoje. Mas é também neste século que os viajantes começam a frequentar esta região para comerem o famoso Leitão à Bairrada e saborearem os seus afamados vinhos.

Um dos locais de paragem obrigatória do visitante é o seu nobre e preservado centro histórico. Este é formado por um complexo arquitectónico de valor inquestionável, erguido pelo Marquês de Cascais no Século XVII. Aí se construiu  o Palácio, a Capela do Senhor da Fonte e procedeu-se também à remodelação da Igreja Matriz de Ançã (A capela mais antiga da Igreja data do século XVI, mas nos finais do século XVIII, inicio do século XIX, foi alvo de uma grande intervenção, devido ao seu estado degradado. No seu retábulo principal foi utilizada Pedra de Ançã)

Com relevância para visitar,  encontramos também alguns dos elementos patrimoniais que conferem uma identidade muito própria ao seu núcleo urbano central como por exemplo: o Pelourinho (Todo em Pedra e Ançã, com cerca de 5 metros de altura, de estilo barroco.); o antigo Solar dos Neivas (erguido nos finais do século XIX, é um dos imóveis mais imponentes de Ançã e um dos mais representativos da fidalguia ançanense); os Arcos do Palácio do Marquês de Cascais (Este imóvel setecentista de planta regular exibe no seu alçado principal janelas de avental, feitas em pedra da região); a fonte de Ançã (ou Fonte dos Castros, foi mandada erguer em 1674, pelo Marquês de Cascais e Senhor da Vila de Ançã, razão pelo qual este ostenta o Brasão dos Castros) e as Janelas Manuelinas (janelas que podem ser apreciadas no Centro da Vila).

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s